18
ago

Inbound Marketing

O que é Inbound Marketing?

Com um conceito amplo e bem característico, podemos afirmar que o Inbound é uma forma de marketing que se encaixa perfeitamente nas necessidades e desejos do cliente, mesmo sendo um conceito novo.

A ação se baseia na ideia de criação e compartilhamento de conteúdo voltado para um público-alvo específico, para conquistar a permissão de comunicar com seu público de forma direta criando um relacionamento que pode ser duradouro.

Inbound Marketing é qualquer forma de marketing que visa ganhar o interesse das pessoas.

Diferente da forma tradicional de marketing, o Outbound Marketing, que oferece diretamente produtos ou serviços aos clientes.  Alguns dizem que o Inbound marketing se divide em três pilares: SEO, Marketing de Conteúdo e Estratégia em Mídias Sociais. Mas reduzi-lo a isso é um tanto falho, pois não há limite para se fazer Inbound, a não ser a criatividade de quem o faz.

Estatísticas:

  • Custa 62% mais barato que Outbound Marketing.
  • Com o Inbound Marketing, empresas que utilizam blogs conseguem 97% mais links apontando para sua plataforma.
  • A média de ROI (retorno sobre investimento) produzido pelo Inbound Marketing é de 275%.
  • Em média 92% dos profissionais de marketing americanos afirmam que o Inbound Marketing é imprescindível para as empresas, diante da economia atual.

Formas de se fazer Inbound Marketing:

Existem inúmeras formas de se praticar essa forma de marketing. Como o foco está em produzir e compartilhar conteúdo atraente conheça alguns formatos:

  • Publicação de posts de blog;
  • Divulgação de Infográficos;
  • Ebooks e Whitepapers;
  • Webinars e Podcasts;
  • Relações Públicas;
  • Questionários;
  • Guest posting;
  • Social Bookmarking;
  • Fóruns online;
  • Vídeos online;
  • Marketing em Comentários;
  • E-mail marketing;
  • SEO;
  • Conteúdo em Mídias Sociais;
  • Estratégias em Blogs;

“Diferente do marketing e da publicidade tradicional, o Inbound Marketing atrai, ao invés de interromper. Ele se inclina a melhoria seu negócio, propriamente dita, e não na captação direta de clientes. Em contrapartida, eles acabem sendo atraídos pelo que marca cria e divulga”.

Origem

Se nós aprofundarmos, veremos que conceito surge paralelo ao marketing digital, e da relação entre o consumidor e publicidade, nesse caso, internauta e comunicação de massa online. Anteriormente, fora da web, o consumidor não obtinha o total controle sobre as informações recebidas, por isso dizer que a publicidade tradicional interrompe o processo de comunicação.

Exemplificando, na publicidade televisiva, enquanto a intenção do consumidor é entreter-se com a programação do canal, entra o período comercial com campanhas que enviam ao cérebro “mensagens indesejadas” sobre determinado produto ou serviço. O mesmo vale para um outdoor e outras formas. Muitas vezes essa mensagem será descartada.

Na internet, porém, o controle do consumidor sobre os canais é total. Podendo ele escolher o que deseja ler, observar ou assistir, entre milhões de sites na internet, canais no YouTube e fanpages no Facebook, por exemplo. Significa que o usuário pode se incomodar com o que recebe de forma agressiva, desconfiando e questionando, e, sem sombras de dúvidas, se dispondo a enfrentar as grandes marcas. Algo que anteriormente, não era praticado pela “falta de poder”.

Então, se o consumidor agora tem o poder de “deletar” sua campanha e jogar seus esforços no lixo, nada melhor do que conquistá-lo com o que ele mesmo deseja absorver. Daí surge a importância de se trabalhar com planejamentos estratégicos inteligentes e com ações de alta performance. O Inbound é como um “imã”, que atrai o cliente através do conteúdo publicado.

As diferenças entre Inbound e Outbound Marketing

O Outbound se refere ao marketing tradicional, que usa a interrupção para se comunicar com seu público. É a mensagem imposta no meio da revista que você lê, o intervalo comercial da TV e até um anúncio avulso no meio do post do seu blog preferido. Você não necessariamente pediu para ver aqueles anúncios e muitas das vezes ele nem foi criado para você, mas eles estão ali gritando sua atenção.

Hoje, o Outbound Marketing não é tão eficaz quanto já foi há décadas. O consumidor está mais seletivo e não aceita interrupções. Hoje ele pode gravar um programa de TV e pular todos os comerciais, ele quase não lê mais materiais impressos e com um clique ele pode parar de seguir todas as marcas na internet que forem muito invasivas. O que ele quer é conteúdo de qualidade, sem interrupções e sem tratá-lo com verbos de ação. Quem toma a decisão de compra é ele e ele quer marcas mais abertas ao diálogo e ao respeito.

É neste cenário que o Inbound Marketing se faz uma ótima estratégia, pois ele não é invasivo e consegue ser mais seletivo na hora de impactar seu público com sua mensagem. O Inbound atinge as pessoas que realmente estão interessadas naquela mensagem, naquele momento. Não é invasivo, mas útil. O que aumenta significantemente suas chances de conversão.

Sobre os custos, o Outbound geralmente exige mais investimento do que o Inbound. Uma pesquisa apontou que o Inbound gasta 62% menos em cada lead gerado do que o marketing tradicional. E outros diversos números já provaram que as taxas de conversão do Inbound são exponencialmente melhores. Isso acontece porque, no Inbound, você está justamente falando com o público na hora certa e no momento certo. E investir 1 real no consumidor que já está pré-disposto a comprar é sempre melhor do que investir 1 milhão para atingir 100 consumidores e torcer para que pelo menos 1 deles queira seu produto ou serviço.

Outra diferença entre as duas estratégias é a mensuração de resultados. No Inbound é possível acompanhar as conversões em tempo real e, se algo não estiver de acordo, mudar completamente a mensagem ou estratégia e reverter o quadro. Já no Outbound, revisar uma comunicação é mais complicado. Você colocar no ar e só consegue mensurar resultados depois. É quase um tiro no escuro, por isso investir em pesquisas anteriores é tão importante no Outbound, pois aumentam as chances de acerto apesar de aumentar o investimento.

Em breve, postarei mais conteúdo sobre Inbound, como:
Entendendo processos e Benefícios para sua marca
7 Razões para adotar o Inbound Marketing
As 4 ações do Inbound
Como fazer Inbound Markting